Procurando

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

O X da nossa equação

A certeza de que o amor que aprendi a sentir recentemente pode se transformar em algo ainda maior, me faz ver todas essas mudanças físicas e psicológicas com uma ternura que me alenta, me acalma e me faz ser uma privilegiada. Num mundo tão caótico, onde os valores familiares tem perdido forças, eu só quero me aninhar no nosso amor. Priorizar o que me faz bem e poder contribuir para que as coisas melhorem de alguma forma. Carrego, protejo, acaricio... conto as semanas, acompanho seu crescimento, seu progresso com uma paciência que conquistei há pouco tempo. Porque sei que o tempo é necessário. Para todos nós. Meu menino, meus meninos... quem diria que assim seria o meu reinado?! Como não querer mais?

Seja bem vindo, Xavier!




sábado, 14 de janeiro de 2017

Sábado de inverno

Hoje acordei em seus braços, com o calor de suas pernas grudadas em mim. Estava bom. Vontade de parar no tempo. Apenas ficar sentido seu cheiro, respirando no mesmo ritmo, numa mistura de sono e desejo. Procurei seu pescoço, me aninhei na sua barba, me embriaguei de tesão. Você acordou, sorriu-me e não se incomodou em ter-me tão próxima... Sorri-te. Sussurrei meu sonho em teu ouvido e com meu corpo quis que virássemos uma coisa só. Você reagiu, me apertou forte e depois... Depois? Que importância tem o depois? Somos o agora!

sábado, 2 de abril de 2016

Coisas do amor / Des choses de l'amour

Ontem eu te disse que queria dizer mais. Mais do que simplesmente “ eu te amo”, mais de algo que não sei dizer. Só sei sentir. Só sei olhar, respirar, viver. Que eu encontrasse as palavras, que eu finalmente pudesse te dizer mais. Nada mudaria. Eu continuaria a me perder em seus braços, abraços, aconchegada em seu cheiro, embriagada de nós. 



By Simone Lago


Hier je voulais te dire plus. Plus que simplement "je t'aime", plus de quelque chose dont je ne sais pas le nom. Je sais le sentir. Je ne sais que regarder, respirer, vivre. Même si je trouve les mots, même si j'arrive à te dire plus. Rien ne changerait. Je continuerais à mes perdre dans tes bras, tes baisers, apaisée par ton odeur, ivre de nous.

quarta-feira, 23 de março de 2016

FeliXidade

Eu ficarei horas e horas, o tempo que for preciso, com você em meus braços. Cantarei todo o meu repertório e inventarei todas as melodias do mundo para você. Eu serei seu cobertor e te aconchegarei contra meu peito para te acalmar. Eu estarei sempre por perto, mesmo quando você não estiver me vendo. Eu terei sempre uma palavra amiga para te reconfortar. Saberei te mostrar se você se enganar e te estenderei a mão para te ajudar a levantar. Em troca te peço apenas que aceite meu amor, que saiba que ele é feito do que de melhor há em mim. Um amor sem medidas, um amor que custa a encontrar as palavras. O nosso amor.

By Bru

terça-feira, 20 de maio de 2014

Voltando

O que acontece quando o passado vira presente? Quando você abre os olhos e as coisas querem voltar a ser como antes? Seria possível? A ilusão de que tudo continua lá te esperando, que nada mudou, que tudo parou esperando o teu retorno. O que acontece quando começa a cantar e a voz que sai da tua garganta te surpreende por ainda existir?

E quando você olha mais de perto, vê que tudo mudou, que as coisas continuaram sem nem se darem conta de tua ausência, que você não pode mais viver no passado. De passado já chegou até aqui.

O que acontece quando você não sabe mais ser como antes? Que o novo você tem uma vaga lembrança de como você era. De que o atual você está feliz por ter deixado o outro você lá atrás... o que acontece?


Como voltar se nada mais existe? Se tudo mudou? Se você não sabe como (re)agir? Como voltar se a volta é um início. Começar do zero. Voltar para o desconhecido familiar. Voltar para o que nunca se viveu ainda. Voltar para o que ainda estar por existir. Voltar para as apostas no futuro. Voltar para continuar caminhando de mão dada com o agora. Comigo.

terça-feira, 2 de julho de 2013

Deus me livre!

Você fica fazendo planos, se projeta… pensa que assim que terminar esse lance aqui você vai estar finalmente livre para fazer o que quer. Fica estabelecendo datas, dizendo que é melhor esperar ter um pouco mais de grana para poder começar aquela parada. Passa o dia pensando no que quer fazer, no que precisa fazer, no que vai fazer. Mas você não faz nada. Na verdade você se contenta em olhar a vida dos outros, em dizer « Que bacana! O Fulano fez isso… », « Que maneiro ! O Beltrano é isso… » e de quebra ainda clica no joinha :)

Você reclama do seu trabalho. Acorda todo dia pensando na merda que é ir para o trabalho. Mas daí no fim de semana você se joga, se esbalda, cai na farra ! Afinal você merce. Uma bosta de segunda à sexta, né ?! O mínimo é poder aproveitar a vida no fim da semana.

Só que um dia você acorda. Você acorda e se dá conta de que o tempo passou. E PASSOU RÁPIDO PRA CARAMBA !! Você acorda e vê que continua planejando, continua fazendo nada, continua assistindo a vida alheia e continua na porra do seu trabalho. E então você deprime, diz que se não fez nada até agora não é a essa altura que vai fazer, né ?! Pensa que o Fulano se deu bem na vida porque teve boas oportunidades e e você solta o discurso de vítima para justificar a sua situação. Pensa que é melhor ficar nesse empreguinho porque procurar outro dá mais trabalho ainda.

Porém essa é a SUA vida! Tudo que você não vive agora esperando o momento certo só acontece uma única vez. Você pode fazer exatamente as mesmas coisas todo santo dia. Não adianta! Jamais será a mesma coisa. Essa é a sua vida e só você pode vivê-la…


Ou esperar pra começar depois do carnaval, né ?!

sábado, 29 de junho de 2013

Detalhes

Sim, sim, sim... pois é. Eu deveria estar no inferno astral, mas eu tô super bem, sabia? Eu deveria estar em crise... há pouco mais de 1 semana dos meus 27 anos. Porém já tem uns 4 meses que eu finalmente achei um creme anti-idade que é tudo na minha vida! É claro que a gente reclama desse clima fdp, desse verão que não existe e da chuva que não pára. Mas vejamos pelo lado bom : quantas rugas deixaram de nascer pela ausência de raios UV? Porque isso é uma pergunta crucial para pessoas com baixo índice melanina como eu. Isso é importantíssimo! O mais engraçado é que com o tempo a gente vai ficando cheio de mania, cheio de rituais. Creme para as mãos na hora de dormir é sagrado, comprimido de vitamina C pela manhã é a minha hóstia, beber durante as refeições nem pensar, trocar o chocolate ao leite pelo amargo é pensar no futuro, lavar louça com luvas economiza água quente e garante mãos de fada, mel no lugar do açúcar evita pneuzinho, dormir 7 horas ao invés de 9h por noite garante uma pele perfeita, trocar o pão branco pelo integral diminui o culote (ou ao menos não deixa ele aumentar).  E daí, quando você se dá conta os 30 já tão aí e as cobranças sociais só aumentam... é uma história de casa, carro, filho, marido, carreira que você envelhece uns 10 anos só de pensar. Pra quê, gente? Tá bom assim. Cada coisa no seu lugar e se no final eu não fizer como os outros querem... paciência. A vida é minha.

O que os franceses deveriam saber

Top 5 hoje:

5° Que você pode fazer coisas que não estão previstas;
4° Que você pode ficar feliz e sorrir;
3° Que encostar em outro ser humano não mata;
2° Que mascar chiclete depois do almoço não limpa os dentes;


1° QUE ALÇA DO SUTIÃ APARECENDO É PODRE!!!